Quão saudáveis são as crianças concebidas através da FIV?

Janeiro 8, 2020
Categoria:

O processo de fertilização in vitro é um método padrão de tratamento da infertilidade, que permite aos muitos casais inférteis se tornar pais de crianças saudáveis. Paralelamente ao desenvolvimento das técnicas de reprodução assistida, surgem todos os tipos de mitos sobre a saúde de um bebê de FIV.

O nosso objetivo é contar detalhadamente sobre as crianças que são concebidas no processo de FIV, a fim de eliminar todas as dúvidas e medos que surgem em potenciais pais antes deste procedimento.

Muitas clínicas de medicina reprodutiva examinaram bebês concebidos por FIV. Como resultado, nenhumas anormalidades em comparação às crianças concebidas naturalmente, não foram identificadas.

Na realidade, a saúde de uma criança não depende da maneira em que a foi concebida – naturalmente ou através da fertilização in vitro. O que desempenha um papel importante é a atitude do pessoal médico para o exame de uma paciente antes do processo de fertilização e, particularmente, a fertilização in vitro.

Existe uma opinião de que crianças nascem mortas ou feridas devido à FIV. O que está acontecendo na verdade? Em conexão com o surgimento deste método, existem casos frequentes de gravidezes múltiplas e, como resultado, partos prematuros. Tais crianças, nascidas no processo de tratamento de FIV, são prematuras e têm baixo peso. Eles precisam de muito cuidado e controle. Mas muitas vezes o cuidado com essas crianças é negligenciado, e os problemas de saúde surgem apenas por causa da falta de assistência qualificada de um pediatra.

A fim de evitar tais situações, em muitos países foram impostas restrições. De acordo com a legislação ucraniana, é permitido transferir até três embriões. Regra geral, transferem não um, mas dois embriões – para aumentar a probabilidade de que pelo menos um deles vai implantar. De tal modo, se uma tentativa para transferir embriões for bem-sucedida, os 50% das mães substitutas engravidam com uma criança e os outros 50% — com gémeos.

Em todos os hospitais modernos existem regras segundo as quais uma criança nascida depois de 22 semanas de gestação ou com peso de 500 gramas ou mais, todos os cuidados médicos necessários serão fornecidos. Devido a isso, há uma possibilidade de enfermagem dos bebês extremamente prematuros, existem programas de reabilitação especiais. Esta regra se aplica a todas as crianças, incluindo as nascidas usando tecnologias de reprodução assistida.

Muitas pessoas não entendem o que é a fertilização in vitro e quais são as suas vantagens. Uma criança absolutamente saudável pode nascer de pais que têm uma doença hereditária grave ou oncologia somente através deste método. É excelente que a fertilização in vitro não é apenas um processo de tratamento de infertilidade.

Você pode estar interessado em:
Janeiro 8, 2020
Congelamento de óvulos. Vantagens da vitrificação
Hoje mais e mais mulheres visam a carreira de sucesso, a estabilidade financeira e apenas depois pensam em ter filhos. É por isso que a criopreservação (ou congelamento) de óvulos torna-se um dos métodos mais populares e essenciais de reprodução assistida.
LEIA MAIS
Dezembro 5, 2019
O processo de fertilização do óvulo
As células germinativas (espermatozóides e óvulos) que participam do processo de fertilização possuem metade dos cromossomos. Eles se unem e formam um zigoto que possui um conjunto completo de cromossomos.
LEIA MAIS
Janeiro 8, 2020
Processo de doação de esperma. FIV com esperma doado
O resultado bom de um ciclo de FIV ou de um programa de maternidade de substituição depende muito do fator masculino. Infelizmente, por mais desenvolvidas que sejam as Técnicas de Reprodução Assistida (TRA), ainda fica impossível superar algumas formas da infertilidade masculina. Nesses casos, a doação de esperma é a única solução para os casais que sonham com uma criança.
LEIA MAIS
Solicitação de Retorno de chamada
*Campos obrigatórios