Processo de doação de esperma. FIV com esperma doado

08.01.2020
Categoria:

O resultado bom de um ciclo de FIV ou de um programa de maternidade de substituição depende muito do fator masculino. Infelizmente, por mais desenvolvidas que sejam as Técnicas de Reprodução Assistida (TRA), ainda fica impossível superar algumas formas da infertilidade masculina. Nesses casos, a doação de esperma é a única solução para os casais que sonham com uma criança.

O que é a doação de esperma?

A doação de esperma é um tipo de tratamento de infertilidade masculina, usado se os testículos do homem não produzem esperma (de boa qualidade) ou estão ausentes devido a alguma lesão anterior. Um outro motivo é o risco de transferência de doenças hereditárias complicadas. Por outro lado, a doação de esperma é uma chance para as mulheres solteiras de se tornar mãe. Em todos os casos, o esperma doado é congelado e armazenado num banco de esperma (em vapor de nitrogênio líquido). Usar esperma de um doador não é uma decisão fácil para muitos casais, pois a sua criança futura não estará geneticamente afiliada ao pai. É por isso que é necessário que ambos os cônjuges percebam todos os aspectos de tal tratamento e as consequências dele. Os pacientes que optam por usar esperma doado geralmente estão interessados em como são realizados a seleção e os exames de um doador.

Como se tornar um doador de esperma?

Os doadores de esperma devem corresponder aos requisitos realmente rigorosos. Apenas homens fisicamente e fisiologicamente saudáveis com mais de 20 anos, mas com menos de 40 anos, com a constituição e características faciais corretas podem se tornar doadores de esperma.

Os candidatos a serem doadores de esperma têm que passar os seguintes exames:

  • exame de um urologista;
  • testes para infecções: gonorreia, clamidiosis, herpes genital, micoplasmose, etc.;
  • exame de sangue para sífilis, HIV, Hepatite B e C;
  • teste para o grupo sanguíneo e fator Rh;
  • exames genéticos: cariotipagem e teste para micoviscidose;
  • exames de um geneticista, psiquiatra e terapeuta.

Após a doação, o esperma é congelado e dentro de meio ano o doador de esperma deve passar todas as análises de sangue para sífilis, HIV, Hepatite B e C uma vez mais, já que é possível diagnosticar essas doenças somente alguns meses após a infecção. A FIV com esperma doado só pode ser realizada se os resultados desses testes são negativos 6 meses após a doação.

O esperma doado pode ser utilizado na IUI+FIV, FIV e nos programas de maternidade de substituição. Se falamos de fertilização in vitro com o esperma de um doador, não é diferente do ciclo geral de FIV. Todas as etapas dos programas são as mesmas, apenas o esperma doado é usado após a quarentena de 6 meses. Também, o uso de esperma criopreservado em vez do fresco não afeta a eficácia do tratamento de infertilidade.

Quem pode ser um doador de esperma?

Um doador de esperma pode ser selecionado entre parentes, amigos ou doadores anônimos profissionais. O banco de esperma tem  toda a informação sobre a aparência do doador, a sua nacionalidade, educação, ocupação, status familiar e filhos. As informações pessoais dos doadores são confidenciais.  Ao mesmo tempo, os doadores não são informados sobre os pacientes para quem o seu esperma será usado.

A FIV com esperma de um doador pode ser usada nos casos de infertilidade masculina, distúrbios sexuais e de ejaculação ou em caso de um prognóstico medicogenético desfavorável. Mais cedo, os cônjuges com patologias graves de óvulos ou esperma tinham apenas duas soluções: adotar uma criança ou não ter filhos de todo. Hoje em dia, devido aos programas como a doação de óvulos e esperma, muitos casais têm uma excelente oportunidade para se tornarem pais.

  • Contacte-nos

    A paternidade pode trazer muitas perguntas, incertezas e preocupações. Não se preocupe. Nosso conhecimento e experiência já ajudaram os casais a esclarecer todos os aspectos dessa questão. Com nossa assistência e orientação, vocês vão facilmente tornar-se um deles – os pais felizes.

  • Você pode estar interessado em:
    22.01.2020
    Maternidade de substituição na Grécia
    A maternidade de aluguel na Grécia é legal desde 2002 e é regulamentada pelo Código Civil da Grécia e pela Lei sobre Métodos de Reprodução Assistida. Desde 2014, os estrangeiros também podem usar os serviços de mães de aluguel em Atenas e outras cidades gregas.
    LEIA MAIS
    08.01.2020
    Maternidade substituta na Índia
    Os altos preços dos serviços de barriga de aluguel nos EUA e nos países europeus forçam os casais sem filhos a procurar opções mais baratas em outros estados. A Índia era considerada o centro da barriga de aluguel, onde casais de todo o mundo se reuniam até o governo proibir estrangeiros de usarem os serviços de mães de aluguel indianas. Qual é o estado da lei no campo de medicina reprodutiva na Índia agora?
    LEIA MAIS
    24.12.2019
    Maternidade de substituição : argumentos pró e contra
    A maternidade de substituição é uma das principais descobertas da humanidade. Ao longo da história, a infertilidade tem sido um problema comum em todo o mundo. Cada sexta mulher não pode ter filhos por razões médicas, e não é de surpreender que mais e mais famílias escolham esse tipo de fertilização.
    LEIA MAIS
    Solicitação de Retorno de chamada
    * Campos obrigatórios