O que é endometriose? Sintomas, tratamento e gravidez

08.01.2020
Categoria:

A endometriose é uma doença ginecológica que causa formação de nódulos dentro e fora do útero. A endometriose é uma doença benigna que é relacionada com distúrbios hormonais e imunes do organismo feminino e caracteriza-se por excrecência de tecidos fora do endométrio, que são semelhantes nas suas funções e estrutura. Em muitos casos, a infertilidade feminina é causada por endometriose que pode ser combinada com miomas ou outras inflamações dos órgãos genitais.

São distinguidas várias formas da endometriose:

  • A forma peritoneal de endometriose pode diferir com base em sua pigmentação (branco, vermelho-azul, marrom-preto) e fibrose.
  • A forma cística-ovárica é caracterizada pela formação de cistos de endometriose no ovário. Em tal caso, o fator mais significativo é a quantidade e o caráter dos nódulos.
  • A forma rectovaginal é subdividida em profunda (no útero) e superficial (nos ovários, trompas de falópio, ligamentos uterinos)

Visualmente, a endometriose parece como nichos de forma oval ou irregular, isolados ou fundidos com tecidos circundantes. Quando uma mulher tem endometriose, numerosas hemorragias ocorrem durante a menstruação. De tal forma, o conteúdo das cavidades pode se estender sobre os tecidos saudáveis perturbando-os ou fluindo fora com sangue menstrual. Com cada menstruação seguinte, as mudanças se repetem e os focos da endometriose propagam-se mais. Muitas vezes, tais focos são cercados por comissuras que causam a síndrome dolorosa.

Sinais da endometriose

Geralmente as mulheres, que sofrem da endometriose, têm de 20 para 45 anos. É considerada uma doença latente, pois durante um longo período de tempo ela pode passar de forma assintomática. Mas, com o tempo, aparecem as síndromes dolorosas. Muitas vezes, as pacientes reclamam de dores agudas no ventre e/ou no abdômen inferior antes e durante a menstruação.

Outros sintomas da endometriose são distúrbios da função menstrual, como hemorragia profusa dolorosa, acompanhada por descargas viscosas antes e depois dela. Algumas mulheres sofrem de desconforto e dores durante sexo, bem como de inchaço e constipação. Frequentemente, o único sinal de endometriose é a infertilidade. Um dos principais fatores que causam o desenvolvimento da doença são mutações hereditárias, por causa das quais as células imunes são incapazes de destruir as células do endométrio. O mau estado da ecologia, distúrbios imunológicos e desequilíbrios hormonais apenas contribuem para o avanço da endometriose.

Diagnóstico

Somente um ginecologista pode diagnosticar a endometriose com base nas queixas de uma paciente e nos exames clínicos e ginecológicos complexos, para que seja excluída a possibilidade de outras doenças femininas. Alguns exames adicionais podem ser necessários:

  • Ultra-som dos órgãos da pelve pequena;
  • Histerosalpingografia (imagens de raios-X do útero e trompas de Falópio);
  • Laparoscopia diagnóstica – uma cirurgia pequena, que permite examinar os órgãos da pelve pequena com a ajuda de um escopo especial introduzido através da cavidade abdominal.

Tratamento

Hoje em dia, a endometriose pode ser tratada hormonalmente e cirurgicamente. Os médicos prescrevem medicamentos hormonais para pausar a menstruação, para que os focos da endometriose atrofiam. O curso de tratamento desse tipo tipicamente dura por cerca de meio ano. Mas os medicamentos hormonais podem ter efeitos colaterais sérios que podem resurgir mesmo que a ingestão seja cessada.

O método cirúrgico é muito mais efetivo. Há 15 anos, o tratamento da endometriose foi bastante radical, já que os médicos removeram totalmente os órgãos afetados e o útero. Mas agora, devido à laparoscopia, podem ser removidos apenas os focos da endometriose (com auxílio de laser ou por eletrocoagulação), e os genitais internos ficam intatos.

Endometriose e infertilidade

Quanto a endometriose, podem haver diferentes razões da infertilidade. Como resultado de distúrbios hormonais e imunológicos, a maturação dos folículos pode ser  perturbada. Mesmo que a ovulação não desapareça, um óvulo pode «morrer» na cavidade abdominal sob a influência de anticorpos imunes que produzem várias substâncias tóxicas. Os cistos de endometriose destroem o aparelho folicular e, dessa forma, a fertilidade feminina diminui significativamente. Ao mesmo tempo, a mobilidade dos folículos nos tubos fica impedida.

  • Contacte-nos

    A paternidade pode trazer muitas perguntas, incertezas e preocupações. Não se preocupe. Nosso conhecimento e experiência já ajudaram os casais a esclarecer todos os aspectos dessa questão. Com nossa assistência e orientação, vocês vão facilmente tornar-se um deles – os pais felizes.

  • Você pode estar interessado em:
    08.01.2020
    Causas da infertilidade. 5 razões para começar a se preocupar
    Desde tempos antigos, muitas pessoas que sonharam com crianças enfrentaram infertilidade. Mesmo os contos de fadas nos contam sobre pessoas velhas ou um rei e uma rainha que desejaram tanto um bebê que tentaram modelar uma filha de neve ou cortar um filho de um tronco.
    LEIA MAIS
    05.12.2019
    Tratamento de infertilidade
    Perguntas sobre a infertilidade e o seu tratamento são levantadas em todo o mundo. Cada quinto casal vá às clínicas de reprodução com um problema tão delicado. Cerca de 50 milhões de famílias em idade reprodutiva precisam de tratamento sério usando métodos modernos.
    LEIA MAIS
    08.01.2020
    Causas e tratamento da infertilidade feminina
    A infertilidade feminina é muito mais grave do que a masculina, pois o sistema reprodutivo de uma mulher não deve apenas produzir um ovo maduro, mas criar condições favoráveis para a concepção e a duração normal da toda a gravidez. É por isso que mesmo distúrbios insignificantes podem tornar a gravidez bastante complicada ou mesmo impossível.
    LEIA MAIS
    Solicitação de Retorno de chamada
    * Campos obrigatórios